ESPECIAL PATCH NOTES Marcelo "Mekanos" Timóteo

Patchs que mudaram Overwatch para sempre

Na onda do próximo patch que esperamos que seja um divisor de águas em Overwatch, vamos lembrar aqui patchs que alteraram o jeito de jogarmos Overwatch definitivamente.

Como todos devem ter percebido, Overwatch mudou muito nesses dois anos, desde seu lançamento. Vários balanceamentos, reworks de heróis, novos heróis, mapas inéditos e sistemas foram implementados. Ele sofre correções e mudanças constantemente, mas poucos patchs mudaram para sempre o jogo. Se você não se lembra ou não pegou essa fase inicial do jogo, venha conosco relembrar esse pontos marcantes na vida de nosso joguinho.

Nerf no Descarregar o Tambor de McCree

Antigamente cada bala do disparo alternativo de McCree causava dano total do disparo comum. Isso significa que um tambor descarregado causava 420 de dano. Aliado à habilidade de rolamento que recarrega a arma, era totalmente possível causar 840 de dano em pouco tempo.

McCree era responsável por derreter os tanques, e alvo de muita reclamação. Depois de avaliar o real propósito do personagem o dano por disparo no tiro secundário foi reduzido a ponto de continuar sendo letal para personagens com vida padrão, mas relativamente inefetivo contra tanques.

Lançamento de Ana e seu consequente nerf

Quando Ana foi lançada, a alternativa à Mercy como única main healer foi suprida. Ana era poderosíssima e possibilitou formações de composições robustas devido à sua cura elevada.

A granada biótica de Ana concedia maior buff de cura (100%) e durava muito mais tempo tanto nos aliados quanto inimigos. Esse poder permitia que ela curasse tanques muito rapidamente. Foi a era do surgimento do meta Triple Tank. Além disso ela causava maior dano nos inimigos, sendo muito efetiva à longa distância. Ela inclusive possuía a maior taxa de cura de jogo, maior inclusive que Mercy.

Sua suprema concedia velocidade aumentada, além do dano e resistência atuais. Esse bônus possibilitava jogadas inacreditáveis, como Reaper atravessando distâncias inimagináveis durante o Desabrochar da Morte. Esse combo era chamado carinhosamente pela comunidade brasileira como BeyBlade.

Ana reinou mudando o meta 2-2-2 completamente por vários meses, até que um dos patchs mais importantes chegaram reduzindo o poder de buff da granada pela metade entre várias outras alterações. Dano e cura foram sendo ajustados até termos a atual Ana. Sem o buff de cura fornecido pela Granada, o meta Triple Tank não se sustentava mais e as formações 2-2-2 voltaram. Além disso, o bônus de velocidade foi removido tornando jogadas audaciosas menos frequentes, afinal, além da velocidade aumentada com o Estimulante, Lúcio ainda podia aumentar ainda mais dando boost de velocidade. Depois de vários ajustes e reversões de nerfs ainda mais pesados, Ana se encontra numa posição apagada no meta atual.

Nerf no Orbe da Discórdia e redução da cura passiva do Lúcio

Zennyata já foi muito mais perigoso no início do jogo. O Orbe da Discórdia aumentava o dano recebido pelo alvo em 50%. Era possível com isso, vaporizar personagens robustos em poucos segundos, inclusive pelo próprio monge. A redução para 30% permitiu maior tempo de resposta dos inimigos e foi compensado por um buff de HP, já que na época o shambali tinha apenas 150 de vida.

O alto dano fornecido pelo orbe era pra compensar sua baixa sobrevivência, no estilo “mate para não morrer”. Inclusive, por causa de sua baixa mobilidade, Zenyatta era considerado o pior suporte do jogo. Hoje sabemos muito bem que posição ele ocupa.

Lúcio possuía uma aura monstruosa de 30 metros, sem demarcação como hoje. Além disso a cura passiva da Transição era muito maior. Essa característica permitia que Lúcio curasse sozinho times inteiros. Hoje não temos tanto poder nem de cura e nem de área, separando o brasileiro no que chamamos de off-healer. Faz sentido pensar dessa forma, já que Ana e Mercy passaram a cumprir suas funções de cura muito melhor, então não havia mais necessidade do DJ carregar um time sozinho.

Balanceamento de Roadhog e correção de seu Gancho sobrenatural

Roadhog possuia um problema muito sério quanto ao funcionamento do seu gancho, que deu um trabalho suado para os desenvolvedores consertarem. Além disso, o dano ofertado pelo porcão era o suficiente para desintegrar praticamente todo mundo que ele puxava, sendo quase uma mecânica de one hit kill.

Essa mecânica de morte garantida recheava praticamente todas as partidas com Roadhogs, que acabavam realizando o trabalho de um DPS e não exatamente de um tanque.

Começando com o gancho, que antigamente tinha praticamente vida própria, puxando alvos de lugares impossíveis.

Antigamente o gancho tinha uma mecânica de detecção bizarra. Quando ele era lançado, ele buscava o primeiro alvo à sua frente e “grudava” nele tendo campo de visão próprio, tornando o escape impossível. Foram vários meses de trabalho para finalmente criar uma mecânica consistente baseado no campo de visão de Roadhog que tornasse seu uso justo.

Também, o dano da arma dele foi consideravelmente reduzido e taxa de disparo e munição aumentado para estimular seu uso mais frequente. Era muito comum os jogadores dispararem apenas após um puxão.

Patchs do rework da Mercy

Talvez um dos patchs mais polêmicos que já figuraram em Overwatch, Mercy recebe um post pedindo sua antiga suprema de volta todos os dias no fórum oficial.

A médica suíça tinha na ressurreição sua suprema, o que tornava-a valiosa para reverter erros e anular jogadas inimigas. Entretanto, o propósito do personagem foi sendo colocado de lado pelos jogadores. Realizar uma ressurreição em massa era mais importante que manter seu time saudável o tempo todo.

Dessa forma, tornou-se comum que Mercys permanecessem escondidas durante lutas importantes, apenas para que seu time morresse e ela pudesse ultar com 100% de eficiência.

E quem dera que o problema fosse só um curandeiro escondido não fazendo seu trabalho! Essa atitude passou a desequilibrar o ranking. Nessa época o desempenho era melhor recompensando com base na média dos jogadores que usavam o mesmo personagem. Ressuscitar um time todo era visto pelo sistema como um desempenho melhor de um jogador que ultava trazendo 2 ou 3 companheiros. Essa anomalia causou uma ascensão exacerbada de mains Mercy ao todo da lista ranqueada. Era muito comum jogadores bronze na temporada anterior, de repente estarem ocupando cargos de grão mestre, apenas jogando de Mercy.

Mudar a forma como Mercy usa suas habilidades alterou à força o comportamento da comunidade. Muitos não gostaram, e nem gostam até hoje.

Dentro do jogo, a nova suprema de Mercy acabou possibilitando a consolidação do Dive como meta dominante por muitos meses. Inclusive, foram tantos patchs entre nerfs e buffs tentando balancear a heroína que nem nos lembramos mais.

Buff no Hackeamento de Sombra

Apesar de não ter impacto no meta, a alteração do comportamento do Hack da Sombra foi importante para torná-la mais relevante. Personagens de meta que nunca haviam sido profundamente afetados pelo Hack passaram a sofrer na mão da mexicana.

Remover o ganho de suprema por cura em healtpacks hackeados também foi de grande ajuda contra o Dive. Quando o Dive era o meta vigente, Sombra era importante para carregar engages com o PEM. Sem essa facilidade para carregar a suprema, sua força no meta caiu, e tornou-o mais trabalhoso. Consequentemente ela também acabou perdendo espaço nas rankeadas. Sombra continua sendo efetiva apenas na mão de jogadores realmente habilidosos.

Lançamento de Brigitte

Brigitte veio com a clara intenção de acabar com o meta Dive. Sua mecânica de jogo que garante proteção contra investidas mudou o jogo. Ela é capaz de se proteger sozinha contra flanqueadores e dá proteção contra mergulhos muito bem.

Brigitte mudou a forma como jogamos Overwatch atualmente. Estamos vivendo agora um meta mais agressivo no chão, cheio de barreiras.

Esquecemos de citar alguns patchs importantes? Lembra a gente nos comentários!

 

Sobre o autor | Website

Jogador casual de forma séria, interessado em qualquer coisa que possa ser controlada numa TV. Habilidades questionáveis em jogos de tabuleiro e agraciado pela sorte em 50% dos casos. "As amarras da sua mente, são sua prisão"

Receba todas as noticias do mundo de Overwatch!

100% livre de spam.